Testemunho Alexandre

          “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” Jeremias 29-13

 

          Meu nome é Alexandre, tenho 47 anos e hoje me encontro com 18 anos de sobriedade.

          Cheguei no Desafio Jovem Itatiba no dia 17/07/2002, sem esperança nenhuma, desmotivado e sem perspectiva de vida, pois já tinha passado por 5 acolhimentos anteriores e não conseguia me livrar da dependência química, sempre vencido pelas recaídas. Não conseguia mais ficar sem fazer o uso de minha droga de preferência: o crack. Comecei nesta vida de consumo cedo: me lembro que fiquei bêbado pela primeira vez quando tinha 7 para 8 anos de idade, em um churrasco em família, onde via meus familiares bebendo, rindo, se divertindo e alegres; eu queria ficar daquele jeito, então comecei neste dia beber escondido, e em determinado momento não consegui mais esconder, cheguei sem roupa no meio de todo mundo e caindo. Perceberam que eu tinha bebido, apanhei do meu pai.

          Aos 11 anos com colegas da escola, tive o primeiro contato com cola de sapateiro, thinner, cigarro e outros inalantes. Aos 12 anos comecei fumar maconha. Aos 15 anos comecei na cocaína, e passei a viver as percas: parei de estudar, não parava em empregos. Aos 17 conheci o crack, usei uma vez só, pois o que me satisfazia era o uso dependente da cocaína, e o crack não era facilmente adquirido. Usava a cocaína somente aos fins de semana mas o consumo começou aumentar mais e mais e as percas também aumentaram, empregos, cursos, relacionamentos, distanciamento da família, entre outras.

            Chegou um ponto que a cocaína já não fazia mas o efeito que fazia quando a consumia, então resolvi partir para o crack. Aos 20 anos comecei controlado, mas com o tempo fui perdendo o controle, me tornei completamente dependente, comecei a fazer coisas que jamais imaginaria que faria, como roubar na rua, em casa, traficar para sustentar o vício, pois não conseguia mais trabalhar, até chegar ao ponto de ser preso, querer parar e não conseguir mais, e tentar tirar a própria vida.

           No ano de 1999 passei pelo meu primeiro acolhimento, pois já estava sofrendo e fazendo com que meus familiares sofressem muito. Em dois anos foram mais 4 acolhimentos e recaídas, até que eu perdi a esperança, me entreguei e fiquei praticamente morando na rua. Um dia minha mão não abriu mais a porta de casa para eu entrar, meu pai já estava vegetando na cama doente, e eu dando maior trabalho.

          Fiquei algumas semanas na rua, até que chegou um momento que não tinha mais onde conseguir droga. Comecei a chorar porque cai na real, percebi que havia perdido tudo. Fui procurar ajuda e meu irmão, que na época morava em Campinas, me falou do Desafio Jovem. Decidi ir, mas completamente desesperançado com a vida toda desorganizada e com a saúde debilitada (úlcera, gastrite hemorrágica, começo de cirrose, problemas no esôfago, pâncreas comprometido e começo de trombose na perna esquerda).  No Desafio Jovem Itatiba que tinha uma solução para o meu problema quando pessoas que passaram pelo Programa me contavam seu testemunho e comecei a enxergar uma saída.

          Me apeguei em Deus, comecei a voltar a sonhar e fazer planos e metas para minha vida. Decidi ficar em Itatiba e recomeçar a minha vida. Depois de oito meses que estava no Desafio procurei e encontrei um emprego, consegui uma moradia, comecei a frequentar uma igreja e comecei a namorar, e assim as coisas foram acontecendo: Deus foi transformando minha vida! Uma pessoa que não tinha mais esperança, e hoje sou Pastor, casado há 17 anos, e há 18 anos sem fazer consumo de nenhum tipo de substância, seja licita ou ilícita. Terminei o ensino médio e hoje faço faculdade de Serviço Social, que é mais um sonho que estou realizando. Também trabalho no Desafio Jovem Itatiba como Educador Social, ajudando a esperançar pessoas, porque este é o nosso lema: “esperançar pessoas cuidando com amor”. Estou feliz, minha família está feliz.

          Enxergo hoje uma saída, uma solução, que se buscarmos a Deus ele nos ajudará a vencermos esta batalha.

 

Alexandre, 47 anos, Educador Social

ex-acolhido Desafio Jovem Itatiba.

© 2020 by Desafio Jovem Itatiba. Proudly created with Wix.comTerms of Use  |   Privacy Policy